MADRID

Chegando ao aeroporto de Madrid, passamos pela imigração e deu tudo certo porque o espanhol falado por eles é de fácil entendimento. O aeroporto é muito grande, mas bem sinalizado, resolvemos ir de ônibus público até o nosso hotel no centro de Madri e encontramos o ônibus bem na saída do aeroporto, pagamos diretamente para o motorista. O ônibus tem rampa de acesso e com isso não tivemos nenhum problema para embarcar. Como já havíamos procurado no Google Maps onde seria o ponto mais próximo do nosso hotel, não descemos muito longe, porém não posso dizer que foi fácil chegar até o hotel escolhido, uma vez que existia uma subida e tocar uma cadeira e mais uma mala, não é nada fácil.

Escolhemos o Hotel Íbis Styles Madrid Prado, que tem um excelente quarto adaptado, no café da manhã tinha pães, frutas e sucos, mas eu tenho que ressaltar que para chegar ao elevador e também na área do café da manhã é necessário descer uma rampa que não está na inclinação correta, é uma rampa bem íngreme, realmente é um ponto a se destacar, de resto é um bom hotel.

PRIMEIRO DIA:

Aproveitamos que chegamos pela manhã, descansamos um pouco e saímos para passear a pé/cadeira de rodas pelas redondezas do hotel. Nossa primeira parada foi para o almoço na Plaza de Santa Ana, onde encontramos diversos restaurantes, bares e lojas, um ambiente bem agradável, seguimos para Plaza Mayor que na minha opinião é uma das praças mais bonitas que eu já visitei, com pequenos prédios, restaurantes e artistas de rua. No centro da praça, há uma estátua que homenageia o idealizador do local, o Rei Felipe II. Perto dali está o Mercado de San Miguel, um lugar encantador e maravilhoso para experimentar o melhor da gastronomia espanhola. Aproveitei essa parada para usar o banheiro do Mercado, que fica na parte de baixo e tem elevador. Para finalizar esse dia, seguimos para Puerta do Sol, uma das áreas mais vivas da cidade e como já estávamos cansados, sentamos em um barzinho e aproveitamos a noite. (Falaremos da Puerta Del Sol mais parar frente nesse post).

SEGUNDO DIA:

No segundo dia optamos por utilizar o ônibus turístico, que em cidades turísticas do exterior é muito útil.

Em Madrid são duas linhas com roteiros diferentes, você pode descer e subir nos pontos turísticos quantas vezes quiser, todos os ônibus possuem rampa, local reservado para a cadeira de rodas, audioguia em 14 idiomas, wifi gratuito e um guia turístico.

Paramos no Parque de El Retiro, muito lindo e acessível, ótimo lugar para um passeio, uma passadinha em Puerta de Alcalá para uma foto, tomar um sorvete e aproveitar o banheiro da sorveteria.

Seguimos para o Estádio Santiago Bernabeu para fazer a visitação, perguntamos ao segurança e fomos informados que a entrada acessível seria em um portão diferente, que seria gratuita para a pessoa com deficiência e também para o acompanhante, mas a visitação não seria completa, pois não teria acesso ao gramado, mesmo assim foi ótima, adorei conhecer o estádio.

Nossa próxima parada é a Plaza de España onde há uma bonita fonte A praça é rodeada por um dos maiores prédios da cidade.

Templo De Debod para passear de cadeira de rodas é bem complicado, pois o chão é de pedrinhas, é bonito, mas muito cansativo.

Palácio Real, é uma atração imperdível em Madrid, é a casa oficial do Rei da Espanha, esse palácio é lindamente decorado, subimos em um elevador restrito, histórico e bem conservado, com audiodescrição em português de todos os cômodos do Palácio, não pegamos fila, pessoa com deficiência e acompanhante não pagam a entrada, aqui encontramos banheiro acessível e lanchonete.

TERCEIRO DIA:

No terceiro dia estava muito calor e preferimos dedicar aos maravilhosos museus da Cidade

Museu Reina Sofia, Palácio de Cibele e o famoso Museu Prado, que é um museu muito conhecido em Madrid, é encantador, com lindas e importantes obras de arte. No Museu do Prado pagamos um valor diferenciado, tem elevador e banheiro adaptado

Nosso último dia foi para “bater pernas” começamos pela Puerta do Sol, onde encontramos o marco Zero, aqui começam as estradas espanholas, a Estátua do Urso e do Medronheiro, que é linda e merece uma foto e a doceira La Mallorquina, muito tradicional na cidade, nas vitrines já dá agua na boca, com maravilhosos doces.

Passeamos pelas ruas e lojas até a Avenida Granai, uma das principais avenidas da cidade. A Granvia tem grandes e importantes edifícios, teatros, restaurantes e diversas lojas, uma alegria para a turma que gosta de comprinhas.

FIOROTI%2520TAJIRI%2520LOGOTIPO%2520A%25
Sou a Ketly Vieira!

Influenciadora digital cadeirante viajante.

Recentemente decidi compartilhar com vocês minhas aventuras e assim nasce esse Blog.

Acessibilidade tô de Olho

 

ENTRE EM CONTATO

© 2019  Produzido e criado por agenciamilano.com